Fernando Gil: alucinação, identidade e experiência estética

  • José Manuel Heleno Universidade Católica Portuguesa

Abstract

Há dois eixos que assinalam a reflexão filosófica de Fernando Gil. Se por um lado encontramos uma vocação enciclopédica, atenta às controvérsias, às mediações e às aporias, temos, por outro, a presença do inexprimível e um incessante "questionamento às avessas", vertente na qual há um "não sei quê" que a filosofia tem a humilde tarefa de tentar compreender. Sem perdermos de vista estas duas vertentes, o nosso intuito é o de nos centrarmos nas noções de alucinação e de identidade pessoal. Tentemos, por isso, seguir o rasto de um ensaio de Fernando Gil intitulado "En deçà de l'existence et de l'attribution, l'hallucination" (1994). Trata-se de pensar as noções de existência, evidência, crença, alucinação, retomando autores incessantemente convocados por Fernando Gil para alicerçar a sua reflexão.

Published
2011-10-03
How to Cite
HELENO, José Manuel. Fernando Gil: alucinação, identidade e experiência estética. Phainomenon, [S.l.], n. 22-23, p. 315-330, oct. 2011. ISSN 2183-0142. Available at: <http://phainomenon-journal.pt/index.php/phainomenon/article/view/294>. Date accessed: 15 aug. 2018.
Section
Monographic Section: A fenomenologia em Portugal